Portfólio Shows

Sou uma fotografa que curte muitos estilos de musicas porem, estou junto com a banda Kuston desde o inicio, como fotografa Oficial da banda, mostro em minhas fotos não apenas músicos cantando ou tocando seus instrumentos e sim a sensação a emoção que cada um deles transmitem no momento que estão de frente do seu publico, é com muita alegria que meu primeiro portfólio como fotografa seja referente a banda que me deu oportunidade de eu mostrar a qualidade e meu esforço em minhas fotos ……Agradeço desde já todos da “Banda Kuston” e a “Equipe” …..
.Estou anexando nesse artigo o link do portfólio da banda:http://www.flickr.com/photos/ingridmazoni/
Mostro em meu blog um poco da historia dessa banda…..
Biografia

A banda foi criada pelo Twister em 2008 assim que ele saiiu de sua antiga banda e resolveu dar continuidade no seu sonho e criar a Kuston.
A partir de muitas formações, com entrada e saída de praticamente de todos os membros. A banda tem crescido muito e conquistado muito espaço no cenário musical independente, apesar do pouco tempo de banda, ambos os integrantes vieram de bandas passadas nas quais adiquiriram vasta experiência em palco o que chama muita atenção nos shows da KusToN é a performance de palco da banda. Vale a pena conferir.

Descrição
Versatilidade e mistura de estilos faz da KusToN a nova aposta do cenário do Rock NacionalJuntos desde 2008, a banda formada por Tom Marques (bateria), Dan Alesk (baixo), Alex Marras (guitarra), César Soares (guitarra) e Twister Sanches (vocal), tem participado do circuito paulista de rock independente e tocaram em casas como Hangar 110, Clube Outs, Estação 50, Tribe House e Blackmore. O grupo, que já tocou no mesmo palco de bandas conhecidas como Gloria, Hevo 84, Meddellin, Restart, já teve sucesso com uma de suas músicas, “E nada mais” que foi votada e colocada nas playlists da rádio Disney.A novidade agora é o novo EP “Um”. Segundo o baixista, Dan Alesk, o disco ganhou esse nome por ser “o primeiro EP com todas as músicas gravadas com a formação atual da banda, o que deu mais unidade à KusToN”.As músicas, cheias de versatilidade, misturam três gêneros atuais e que refletem o que a banda quer passar: o hardcore, metal core e o new metal. O single, “E nada mais”, mostra que a KusToN é capaz de inovar e surpreender seus fãs, deixando de lado as distorções e letras agressivas e trazendo o seu lado “mais calmo”, essa é a música que ganha destaque nas apresentações e maior participação do público, sendo uma das mais esperadas do show.
Interesses da banda

Conseguir uma gravadora e viver da música é o nosso maior objetivo.

Anúncios

Fotojornalismo de Casamento – Como funciona?

O fotojornalismo de casamento é um estilo em que o fotógrafo consegue registrar os momentos mais espontâneos e naturais dos noivos.

Nesse caso, o fotógrafo de casamento é um observador discreto e busca registrar de forma criativa e sensível a emoção natural e espontânea dos noivos em momentos únicos. Expressões, detalhes, olhares, gestos, emoções, uma lágrima ou mesmo uma pétala que cai deve ser captado pelo olhar fotográfico do profissional contratado.

Se o casal busca mais descontração e um ar mais despojado para o álbum de fotos de casamento, o fotojornalismo é a solução ideal.

Na maioria dos casamentos que faço, os noivos solicitam que eu utilize o fotojornalismo como foco principal, mas sabem que fotos posadas também são indispensáveis para compor um belo álbum de fotos de casamento. Gosto muito de mesclar a foto tradicional, foto posada, com as fotos em momentos de descontração. O álbum fica lindo! Fotos P&B (Preto e Branco) ou sépia também dão um toque todo especial.

INTERNET E SUAS FACILIDADES

A Internet passou a ser utilizada por vários segmentos sociais. Os estudantes passaram a buscas informações para pesquisas escolares, enquanto jovens utilizavam para a pura diversão em sites de games. As salas de chat tornaram-se pontos de encontro para um bate-papo virtual a qualquer momento. Desempregados iniciaram a busca de empregos através de sites de agências de empregos ou enviando currículos por e-mail. As empresas descobriram na Internet um excelente caminho para melhorar seus lucros e as vendas on line dispararam, transformando a Internet em verdadeiros shopping centers virtuais.

Nos dias atuais, é impossível pensar no mundo sem a Internet. Ela tomou parte dos lares de pessoas do mundo todo. Estar conectado a rede mundial passou a ser uma necessidade de extrema importância. A Internet também está presente nas escolas, faculdades, empresas e diversos locais, possibilitando acesso as informações e notícias do mundo em apenas um click.

A internet ela facilita em todo os jeitos…hoje eu tiro a foto para um revista basta eu ter acesso a internet que em menos de minutos ela sera publicada na revista e no site, posso tirar uma foto e mandar via e-mail pra alguém que esta do outro lado do mundo. A internet é uma ajuda e tanto em nossas vidas ….

Cartaz Sobre “moulin rouge”

Um dos pontos turísticos mais cobiçados e mais caros de Paris, o cabaré Moulin Rouge (Moinho Vermelho, em francês).
Fundada em 1889 pelos empresários Joseph Oller e Charles Zidler, a casa surgiu com o objetivo de atrair a elite parisiense para a região de Montmartre, um bairro marginalizado na época. A dupla encontrou nos frou-frous das saias das dançarinas, na música contagiante e nos passos do cancã a atração inovadora e envolvente que buscava para caracterizar e promover o cabaré na cidade.

Como todo estabelecimento artístico, o Moulin Rouge passou ao longo de sua trajetória por inúmeros momentos de glória e fracasso. No entanto, o cabaré se tornou um dos símbolos da história de Paris, inspirando a produção de dois filmes (os homônimos “Moulin Rouge”, um de 1952, dirigido por John Huston e o mais recente, de 2001, dirigido por Baz Luhrmann, com Nicole Kidman e Ewan McGregor no elenco) e pintores como Henri de Toulouse-Lautrec. É um dos poucos lugares que, por 120 anos, mantém o estilo e o glamour da época em que foi criado e continua atraindo centenas de visitantes. 

Moulin Rouge

Na minha opinião  “moulin rouge” é um dos cartazes que me chama muito atenção pelas cores, são cores quentes os desenhos envolvidos nos cartazes são de mulheres lindas ou casais se beijando ….
E eu tento trabalhar muito também nessas cores mais escuras!

 

Do papiro ao papel manufaturado ….!

O livro tem aproximadamente seis mil anos de história para ser contada. O homem utilizou os mais diferentes tipos de materiais para registrar a sua passagem pelo planeta e difundir seus conhecimentos e experiências.

Os sumérios guardavam suas informações em tijolo de barro. Os indianos faziam seus livros em folhas de palmeiras. Os maias e os astecas, antes do descobrimento das Américas, escreviam os livros em um material macio existente entre a casca das árvores e a madeira. Os romanos escreviam em tábuas de madeira cobertas com cera.

Os egípcios desenvolveram a tecnologia do papiro, uma planta encontrada às margens do rio Nilo, suas fibras unidas em tiras serviam como superfície resistente para a escrita hieróglifa. Os rolos com os manuscritos chegavam a 20 metros de comprimento. O desenvolvimento do papiro deu-se em 2200 a.C e a palavra papiryrus, em latim, deu origem a palavra papel.

Nesse processo de evolução surgiu o pergaminho feito geralmente da pele de carneiro, que tornava os manuscritos enormes, e para cada livro era necessária a morte de vários animais.

A MANUFATURA
O papel como conhecemos surgiu na China no início do século 2, as fibras eram misturadas com água em uma caixa de madeira até se transformar numa pasta. Mas a invenção levou muito tempo até chegar ao Ocidente.

O papel é considerado o principal suporte para divulgação das informações e conhecimento humano.
No final da Idade Média, a importância do papel cresceu com a expansão do comércio europeu e tornou-se produto essencial para a administração pública e para a divulgação literária.
Johan Gutenberg inventou o processo de impressão Segundo dados históricos, em 1442, foi impresso o primeiro exemplar em uma prensa.
Em 1448 volta à sua cidade natal, e dá início a uma sociedade comercial com Johann Fust e fundam a ‘Fábrica de Livros’ – nome original Werk der Buchei. Entre as produções está a conhecida Bíblia de Gutenberg de 42 linhas.

A LEITURA

Plínio Martins Filho, presidente da Editora da USP, diz que o consumo de livros no Brasil só não é maior por uma questão de hábito. “Uma das causas da falta de hábito é que a leitura tem que disputar espaço com outras formas de entretenimento.

Image

 

 “ Eu prefiro os livros ESPIRITAS, é o conhecimento a especificações as coisas ja vividas, coisas do passado que via mediuns que psicografam.”

O que é GRAVURAS …

Gravura é uma imagem representando algo, como pintura, desenhos, relevos etc. O material pode variar e classifica-se a gravura de acordo com o material de que é feita.
Tipos De Gravuras:

  • Xilogravura, gravura originada da madeira, na qual o artista entalha a madeira e depois faz a impressão em uma folha de papel.

  •   A gravura em metal que é feito a partir de uma chapa de metal.

  • Litogravura, que é uma gravura que vem da pedra, o artista desenha na pedra com um giz de litogravura e depois transfere a imagem para o papel através de uma prensa.

Em um momento que todos vivemos a tecnologia em tudo, a gravura resgata o bom gosto pelo trabalho artístico, feito manualmente, sem mecanização e em um processo milenar.

                        ” Particulamente prefiro a xilogravura, pois o jeito de se fazer e a riqueza que fica o resultado final é algo de se emocionar.”

Historia da Arte ” PINTURAS “

A arte data deste a antiguidade, quando os homens da Pré-História, desenhavam a arte rupestre (desenhos feitos nas cavernas). As figuras representavam a caça, mas isso não significava como o grupo vivia, tinha um caráter mágico, fazia com o que o grupo se preparasse para a tarefa que garantia a sobrevivência.

A palavra “arte” teve muitos significados durante a história. Sempre houve uma pequena discussão, pois alguns achavam que a arte era uma forma de criação, já outros, acreditavam que era uma forma de imitação.

A arte foi se subdividindo de estilos em estilos, tais como Barroco, Gótico, Romântico e outros.

O surgimento do Renascimento fez com que a arte se dividisse em conceitos: a pintura, literatura, música, escultura, arquitetura e a arte feita com cerâmica, tapeçaria e etc.

Depois do século XIX, a arte teve como objetivo retratar a beleza, às criações estéticas. Já no século XX, a arte passou a se referir, principalmente, às artes plásticas.

Toda arte criada é uma conseqüência do trabalho feito pelo homem. Em cada uma delas expressam a personalidade do autor, onde mostram o período em que foram feitas, criadas e suas influências culturais.

Muitas vezes o artista preocupa com a beleza da sua obra, isso faz com que ele busque matérias-primas para aproximem sua obra do mais real possível. Os artistas expressam em suas obras, todos os seus sentimentos.

Com o tempo a arte foi se modificando. Com isso a história da arte pode ser dividida de acordo com a divisão dos períodos da história da humanidade. É dividida em Antiga, Medieval, Renascentista e Moderna.

Por Thiago Ribeiro

   Eu admiro o grande artista Ron Mueck é um escultor australiano hiperrealista que ultiliza efeitos especiais cinematográficos para criar obras de arte. Embora altamente detalhados, estes objetos geralmente eram concebidos para serem fotografados a partir de um ângulo específico para esconder a bagunça da construção vista do outro lado. Porém, Mueck queria produzir  esculturas cada vez mais realistas,  perfeitas de todos os ângulos.

Image